Sunday, July 7, 2013

Um poema de Ricardo Reis (pessoa de Pessoa)






















 
 
Segue o teu destino

 Segue o teu destino
Rega as tuas plantas
Ama as tuas rosas
O resto é a sombra
De árvores alheias

A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos
Só nós somos sempre
Iguais a nós próprios.

Suave é viver só
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses

Vê de longe a vida
Nunca a interrogues
A resposta está além dos deuses.

Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração
Os deuses são deuses
Porque não se pensam
 
 
 
 
(Poema de Ricardo Reis - Melodia de Sueli Costa)

17 comments:

Adri Aleixo said...

MARAVILHOSA essa postagem!!! Lição de vida, amo Ricardo Reis. Adorei a canção. Bjo...

Índigo said...

Me conmuevo, Roberto. Me conmuevo... este no me quedará más remedio que "robártelo" y ponerlo en castellano y llevármelo a mi horizonte. Y la música... la melodía, que envuelve, como un algodón el corazón del miedo.
¡Qué suerte tengo de haber encontrado la sensibilidad de tu espacio! Un abrazo enorme, Roberto.

Pólen Radioativo said...

Perfeito.
Um cheiro.

Pólen Radioativo said...

Perfeito.
Um cheiro.

Mariangela Alvarez said...

Maravilha...
Uma melancolia rasgante...
Bjs

Assis Freitas said...

de torar, broda

Tania regina Contreiras said...


Essa canção! Essa poesia! Essa sensibilidade tua!

Beijos, Beto. Renato Braz tem uma voz maravilhosa!

cirandeira said...

Tudo seria tão simples e tão belo se conseguíssemos perceber que somos únicos, mas com muitas facetas...!?
Mas Pessoa é múltiplo e é único

beijo, Roberto

Ira Buscacio said...

Amo tanto Fernando que dei seu nome a minha filha.

Uma beleza de postagem, Roberto

bj, meu

eurico portugal said...

"Só nós somos sempre
Iguais a nós próprios."

há aqui tantas navalhas a acenderem-nos o olhar, robertílimo! tudo o resto é isso mesmo: resto - a escorrer pelos dedos até se imobilizar no chão.

abraço!

Eleonora Marino Duarte said...

Roberto,


li ouvido a música,
li como se fosse a primeira vez.

obrigada por me lembrar das belezas que estão em tudo do Pessoa.


beijo.

Dalva M. Ferreira said...

Super. Foi pro meu facebook, facinho!

Francisco Coimbra said...

Belo conjunto!
http://lugando.blogspot.pt/2013/07/a-poesia-deve-ser-lenta.html
Levei o quadro, obrigado! ;)

dade amorim said...

Ele não é maravilhoso?
Adorei!

Abração pra vc!

Linda Simões said...

Roberto,

Visitar este canto é como voltar pra casa.É como um aconchego de braços e abraços.
Obrigada pela partilha.

Beijos,

Linda Simões

Mulher na Polícia said...

Gente, que coisa mais linda.

Talento é outra coisa...

: )

lectorwall said...

Maravilhoso! Sem palavras. Cptºs