Wednesday, November 23, 2016

A medida Exata





De nós dois ficou esta estória 
Mal contada e sem final feliz
O buraco bem no meio do peito
E pouca linha para cerzir a cicatriz

Ficou um grafite no muro
Este buquê de folhas secas
Um baú de pedras murchas
E um bolero nariz com nariz

O que fazer da minha tristeza,
Como beber de um gole só
A medida exata de tanta solidão?


* (Nova parceria com Lula Barbosa)

4 comments:

Dario B. said...

Tem que ser bolero mesmo, Roberto, do tempo que dançava homem com mulher ainda =)

Dario B. said...

Tem que ser bolero mesmo, Roberto, daqueles do tempo que ainda dançava homem com mulher.

Primeira Pessoa said...

Ficou linda, Dário. Tem uns dez punhados do sal de Dolores Duran.

Beijão

Roberto.

na vinha do verso said...

o buque de folhas secas perfuma poesia