Tuesday, June 14, 2011

Porque Hoje é Quinta-feira

.
















Acordei no horário de sempre, preparei café e parece que algo está acontecendo à minha volta. Tem sempre alguma coisa acontecendo, não é mesmo?
Mas hoje é quinta-feira e nada de importante - ou maior - acontece nas quintas-feiras.
Roberto Drummond escreveu que este é o dia mais neutro da semana.
Tão neutro, que poderia ser riscado do calendário e ninguém daria por sua falta.
Ninguém presta atenção nas coisas, às quintas-feiras.
Ninguém faz vigília.
Ninguém fica de prontidão.
Ninguém dá plantão.
É o dia propício para o crime perfeito ou para a fuga do inferno, porque ninguém estará atento.
Ninguém nasce, ninguem morre numa quinta.
Ninguém adoece, ninguém se cura.
A dor fica dormente.
A alegria anestesia-se.
E a felicidade se exila num outro código postal.
É quando as cartas importantes extraviam ou são entregues em endereço errado.
Perceberam que nenhum feriado cai numa quinta?
E ela chega sempre um dia depois das cinzas do carnaval.
Chega sem alegoria, sem enredo, sem fantasia, nem samba no pé.
Não existem golpes de estado neste dia.
As rebeliões se aquietam.
Os motins dormem numa rede.
Não conheço uma única flor das quintas-feiras.
As árvores não farfalham, o vento não venta e o mar desencrespa.
O vulcão arrefece.
Não existem feiras, nas quintas.
O amor não se reconhece no espelho e o ódio abranda.
Ninguem se casa entre a quarta e a sexta.
A areia movediça se firma enquanto o luar também clareia a lama.
E ninguém é engolido.
Ninguém vomita.
Ninguém tem taquicardia.
( o coração mente quietudes).
E, aí, é seguro dizer que ninguém se entope de barbitúricos.
Ninguém dança um bolero. Ninguém rodopia no salão.
Ninguém vende a salvação. Ninguém se salva.
(Até mesmo porque ninguém se salvará).
Ninguém sabe da missa um quinto, na quinta, posto que não existe missa neste dia.
Ninguém canta, ninguém ora, ninguém chora as suas amargas pitangas.
Isto tudo, porque, nas quintas-feiras, Deus e o diabo descansam dentro da gente.
E a gente nem percebe, porque nas quintas-feiras as coisas se desapercebem de nós.



A música qeu Toca Sem Parar:
porque esta canção nunca toca às quintas-feiras, Alguém Cantando, Caetano Veloso e Nicinha... Alguém Cantando.

36 comments:

Zélia Guardiano said...

Verdade verdadeira, meu querido amigo Roberto!
Nada acontece na quinta-feira.
Você já viu alguém começar regime na quinta? Deixar de beber, de fumar? Mudar de religião? Mudar de casa? Mudar de opinião?
Na quinta tudo é imóvel, estático, fixo: a quinta congela a vida.
Abraço da
Zélia

Lovely said...

Quinta-feira é dia de ver meu amor
chegar no seu consultorio
pela janela de vidro do meu carro.
Ele me vê tb, mas faz de conta que não vê.
Nenhuma dor fica dormente na quinta-feira pra mim!
E que diferença isso faz pro mundo?

A gente se vê por ai Roberto.

Primeira Pessoa said...

por que não pensei nisso antes, zélia? rs
to ate pensando em samplear. será que amiga processa amigo às quintas-feiras?

beijao,
r.

Primeira Pessoa said...

lovely,
então, que quinta-feira seja o dia de seu amor fingir que não te vê, chegando ao consultório... enquanto você o vê, na transparência do vidro da janela do seu carro...

quinta-feira é dia de coisas.
mas é mais de não coisas.

abração do

r.

Linda Simões said...

Hoje,quarta-feira,é meu dia de folga "da escola" e na quinta-feira é o dia que mais trabalho (10 aulas),então já viu ,né?

rsrsrs

Dia mais sem graça,lembra filho do meio que parece não ter importância nenhuma (segundo minha prima querida que é filha do meio de 9 filhos). Ela diz que passou a infância e a adolescencia sentindo-se "invisível", mas aproveitava para aprontar todas e nem levava a culpa!


Beijo,Roberto. De quarta-feira.rsrsrs


Linda Simões

Assis Freitas said...

Como o é que se publica uma cronica de quinta na terça, rs,rs, ou seja a terça parte da quinta correspondente, rs,rs,

de torar, parabéns

abraço

p.s. vou lhe contar a última: Chico, o grandioso dono do boteco que habitamos, resolveu tirar férias em pleno mês de junho. Já pensou o desastre iminente, festejo junino sem boteco. Mas a solução já foi alcançada: nos reunimos e decidimos arrendar o bar durante este mês com tudo dentro, inclusive o grande Paulo nosso garçom de todas as horas, rs,,rs,s,rs,

Primeira Pessoa said...

linda,
se quinta é o dia que você mais trabalha...rs
não careve nem comentar.
aliás, o trabalho deve ter sido inventado numa quinta-feira. o trabalho, o imposto de renda e a profissão de politico.

beijo procê,

r.

Primeira Pessoa said...

assis,
a cronica foi feita para ser postada na tertulia, amanhã, em homenagem aos dois poetas que dividem comigo o dia.
acabei tomando umas, ontem, e me antecipei,aqui, meio sem querer. a idéia era postar nos dois lugares, ao mesmo tempo.
putz, que idéia genial: arrendaram o buteco. quando chico chegar, o que terá sido feito do estoque?

um dia tomaremos uma aí.

pode escrever.

abração,
r.

LauraAlberto said...

Quinta-feira, é o dia que mais trabalho, hum porque será?

Andei longe, mas o pensamento fugia para cá!

Beijo
LauraAlberto

Primeira Pessoa said...

é a maldição das quintas-feiras, laura alberto.

abençoados, somos nós.

abração do seu amigo

roberto.

.maria andrade vieira. said...

faz todo, todo, todo sentido!

quinta é meu dia oficial de sair com a vida de coturno pelas ruas, alcoólica, pois não há nada, nem pecado, nem perdão.

Primeira Pessoa said...

maria,
comecei minha quinta em plena quarta.
quero me perfumar de gin, pra amenizar essa fenda que sangra a ponta de meu polegar (cortei-me numa rede de arame e, é sagrado,toda vez que me corto, toda vez que sangro, alguma merda, alguma merda grande demais acontece).

hoje eu me mato um pouquinho, eu sei. e, se nada acontece nas minhas quintas, juro que ressuscito amanhã.

saudades de te ler por aqui.

beijao,

r.

Tania regina Contreiras said...

Eu sou fiel até às quintas, quando praticamente nada acontece (si,, sim, vc tem razão)...então só chego aqui na quinta mesmo, para comentar a crônica e falar que só você pode fazer de uma quinta insossa um dia poético!
Beijo, poeta da prosa!

Primeira Pessoa said...

taninha,
sua amizade faz minhas quintas-feiras serem melhores.
se formos pensar direitinho, a quinta ainda tem muitos encantos. só nos resta encontrá-los.

abração do

roberto.

MIRZE said...

É sim, Roberto!

Quinta feira é apenas o dia que antecede a sexta, onde todos, menos eu, se esbaldam. Quinta-feira é o estorvo da semana.

Beijos, mano!

Mirze

Primeira Pessoa said...

na sexta?
sei não, mirze... cheguei a um ponto de minha vida em que os dias me são iguais. posso ter alegria em plena segunda, e banzo numa noite de sábado. domingo, geralmente, é dia de bode. meus aniversários são comemorados, sim (quase uma imposição) mas são dias como um outro dia qualquer (tenho uma grata excessao nos ultimos 26). acho que isso vem do tempo em que trabalhei na cozinha de restaurante: enquanto os outros celebravam as datas especiais, eu ralava.

e nunca mais parei de ralar.

beijão,
roberto.

Luciana Marinho said...

até poesia sobre a quinta-feira se faz noutros dias... que belo de ler!

beijão, roberto!

Primeira Pessoa said...

que sirva pra alguma coisa, então, lucina.
que sirva pra muita coisa.

abração,
roberto.

Jorge Pimenta said...

querido amigo,
talvez os deuses se tenham esquecido dos estatutos reservados para a quinta-feira; provavelmente, a providência esqueceu-se dela num recanto do calendário; já pensei, até, se não houve um complot da segunda, terça, quarta e sexta contra a insignificante quinta. porque tudo em nosso redor a ostraciza e anula, por que não deixarmo-la ganhar protagonismo no calendário de cada um? agarro nas observações da zélia para dar corpo a esta [absurda] ideia: deixar de fumar, acabar o trabalho que, porque fastidioso, vai ganhando bolor na gaveta; dizer a palavra simpática ao chato que vive lá no prédio. é que, caso contrário, corremos o risco de nos tornarmos nas quintas-feiras da humanidade.
um abraço!
p.s. obrigado pelo presente musical que me deixaste na caixa do correio; sérgio godinho é sempre surpreendente.
p.p.s. o tosco do farias parece que vai deixar bh para aterrar algures na pedreira, aqui em braga!?

Primeira Pessoa said...

jorgíssimo,
iniceimos uma campanha mundial para a reabilitaçào da quinta-feira. salmevos as quintas-feiras do mundo... injetemos poesia, prazer e luz neste dia tão estigmatizado.
e o tosco do farias parece mesmo estar indo para o braga. o problema á o sal'rio: 100 mil euros/ mês. o cruzeiro quer se ver livre dele e está disposto a paga parte do salário do argentino.

aquela bananeira ali já deu o seu cacho.

abração desse seu amigo, o

roberto.

Cores da Vida... said...

Seria necessário muita ousadia para chutar essa quinta-feira. Sendo assim, que os olhos fiquem atento para o acontecimento de um crime perfeito, como disse. Que a ousadia, fique para os marginais...

Nós, contentemos com o ostracismo propício, embora, não menos revoltados...

Beijos,

Primeira Pessoa said...

moça das cores e da vida,
esse descontentamento é tatuagem na nuca.
por mais que queiramos, não se esvai de nós.

por outro lado, tem a felicidade que as quintas-feiras trazem.
e, se queremos ver, se abrimos nossos olhos e poros, elas, as quintas, são tudo de bom.
são dádivas.

além do mais, isso aqui é mera literatura menor.


abração do

roberto.

Ma Ferreira said...

Pessoa...
Agradeço por ser o meu mais novo seguidor no meu blog de artes ceramica..mdfbf.blogspot.com
Fiquei feliz, mas adoraria um comentario seu.
Ontem postei sobre Africana-Africa. É um dos meu trabalhos preferidos.

Falando agora do seu post.
Quinta feira é o dia meu caro!!
Poderia ser na segunda..rs
É que quinta é vespera de sexta!! ebba!!

Um beijo..parabéns pela sua cronica. Voltarei com calma para ver suas outras postagens!

MA Ferreira

Primeira Pessoa said...

volte quando quiser, ma ferreira...
essa casa é sua.


postarei com alegria.

saiba-se sabedora disto.

abração do

r.

Ma Ferreira said...

Roberto..agora sim. Feliz!

Acabei de recer este comentário de uma seguidora:

FLOR DE MARACUJÁ

Flor de maracujá…
Flor que encerra beleza…
Beleza sem par…
Cores que se completam…
E no teu lilás claro…
No teu lilás escuro…
No teu rosa…
Leve e linda…
Eu sinto a beleza…
Da flor mais bonita…
Que algum dia…
Algum fruto já deu…

LILI LARANJO
bj
Ma

Primeira Pessoa said...

ma,
acho que existe um chorinho chamado flor de maracujá. s eachar nos meus arquivos, mando pra voce.
ou é isso, ;e uma canitga do alentejano vitorino.

vou pesquisar... mas to achando que vitorino é flor do jacarandá...

sim, eu bebo, às vezes...

beijao do

roberto.

NãoSouEuéaOutra said...

donazinha Eu, aqui vem. bem, não posso ajuizar sobre quinta-feira. foi a uma quinta-feira do passado, já longo (nem tanto, mas parece ser) que fumei o último cigarrinho. estava deitada, e pensei: hoje tenho apenas dois cigarros. amanhã é sexta e não me apetece ir lá acima (única casa tabacaria que vendia meus cigarrinhos de agulha. tão fininhos que metia dó! buscar os ditos. assim, numa sofreguidão, fumei os dois últimos cigarros. veio sexta-feira, e não consegui ir à tabacaria; veio sábado e disse: mais um dia, não morrerás por não fumar; veio domingo, a dita estava fechada. suspirei e disse, vou segunda. veio segunda, e disse: mais um dia e não morrerás. até que entre a terça e quinta feira, comecei a fazer um diário e pelo meio, fui à tabacaria e o dono, um senhor de 90 anos, exclamou: por aqui? sim. venho buscar os cigarrinhos para colocá-los em frente do meu ''focinho de gato''. vamos ter uma batalha, em que eu sou deus e eles, o diabo. assim, na quinta-feira eu assinava no diário: uma semana sem fumar. quando dei por mim, passaram-se 3 anos. se pelo meio tive vontades, pegava num pauzinho e fazia de conta que fumava. inspirava fortemente e dizia: que belo fumo. minha chaminé está magnifica!!!

um abraço.

Primeira Pessoa said...

donazinha,
gostei da idéia. e não apenas no que diz respeito ao cigarro. acho que vou começar minha próxima dieta numa quinta. toda segunda-feira, começo uma. assim, quando segunda chegar não terei a culpa dos pecados do final de semana.

seja bem vinda a este cantinho.

abraço grande do

roberto.

margoh werneck said...

[esta quinta poetica é a mais linda que ja li]


abraço

Primeira Pessoa said...

margoh,
fico feliz que tenha gostado deste meu texto. faça desta mais uma de suas casas.
sua presença é sempre muito bem vinda.

beijo grande do


roberto.

Luma Rosa said...

Por curiosidade descobri que a Quinta-feira é um santo dia - dia da intimidade! Pois se não tem o que fazer, alguma coisa há de fazer na intimidade :D Isso não é coisa minha - até os santos dizem isso, portanto não deixe esse dia em vão. Vá ter com seu amor! Beijus,

Primeira Pessoa said...

luma,
quinta é quinta. e quarta é quarta. e nós nascemos e vivemos e morremos em qualquer dia da semana.
que quinta seja, então, dia de inconfiencias, de intimismos e intimidades.

se cê fala, eu acredito.

abraçõa do

roberto.

Nina Pilar said...

amigo, estou deslumbrada, maravilhada com tantos textos maravilhosos, amei. e vou segui-lo. e voltar.

um belo domingo querido...

beijinhos

Primeira Pessoa said...

seja muito bem vinda, nina.

tem uma turma bacana que frequenta este cantinho.

grande abraço do

roberto.

Paulo Jorge Dumaresq said...

Ah, Bob, adoro a quinta-feira. A sexta também. Os outros dias me são insuportáveis. Sábado, domingo e segunda, parto para o Lexotan. É o jeito. Cada um com sua sina. Putz, "Alguém cantando" é mais uma bela canção do filho dileto de Santo Amaro da Purificação. Aliás, que nome lindo de cidade. Bob, grandes dias procê.

Primeira Pessoa said...

paulo poeta,
para dizer a verdade, acho que minha quinta-feira não passa de literatura diletante, sem grande serventia pra ninguém.
lexotan?
aqui nos meus olhos, como se fosse dolírio moura brasil...rs

alegria mesmo é te encontrar por aqui em qualquer dia da semana.

beijão do

roberto.