Thursday, October 25, 2012

20 Poemas Recitados na Casa de Fernando Pessoa


Al Berto, um dos maiores poetas da língua portuguesa de todos os tempos, dizendo poema na Casa de Fernando Pessoa, em Lisboa.

6 comments:

Lídia Borges said...


Curioso!
Tenho andado a (re)visitar Al Berto. O "Lunário" deixou-me perplexa (outra vez).

É um poeta cuja obra oscila entre o abandono e a vigilância, onde a negatividade se reveste do sabor amargo da experiência. (Negatividade que perdura como eco do simbolismo decadentista do final do sec. XIX.

Lídia

Adri Aleixo said...

Não consigo dizer outra coisa: feliz demais que cê voltou!

Linda postagem!

Beijo mineirim!

Primeira Pessoa said...

to voltandinho, adri...
tudo isto, no que me preparo para a visita de um furacão...
ainda bem que vem só a sandy... já imaginou se o junior vem junto???

pânico geral, apreensão e medo por aqui.

beijão,
r.

Primeira Pessoa said...

lidia,
o mundo precisa descobrir al berto, um dos mais bem guardados segredos da poesia portuguesa para quem não é da península.

eu amo de paixão.

abração do

r.

Luciana Marinho said...

sem palavras para todo esse mundo que acorda com al berto. que belo chegar e se fazer nosso sentimento.


grande abraço, roberto!

Primeira Pessoa said...

lu,
descobri muita gente bacana graças a pessoas como você.
o máquina lírica me foi foi bússola, sabia?

beijão,

r.