Tuesday, May 17, 2011

Uma voz soprando ao meu ouvido

.















Sempre vai aparecer alguém dizendo que escutou uma voz divina assoprando ao seu ouvido, antes de uma guinada em sua vida.
Isto não vem de hoje e se manifesta de diferentes maneiras.
Imagino que os estudantes Eric Harris e Dylan Klebold, perpetuadores do Massacre de Columbine tenham escutado vozes.
O mesmo aconteceu com José Datrino, personalidade urbana carioca, que perdeu toda a sua família num incêndio do Gran Circo Norte- Americano, ocorrido no dia 17 de dezembro de 1961.
No dia seguinte ao incêndio que culminou com a morte de cerca de 500 pessoas, José acordou alegando ter ouvido "vozes astrais" - segundo suas próprias palavras -, que o mandavam abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao mundo espiritual.
Foi assim que ele se transformou no Profeta Gentileza, personagem que inicialmente fazia pregações de cima de um caminhão, mas passou a fazer inscrições pacíficas sob o viaduto de Santa Tereza.
Cabelos e barbas longos, vestido sempre com uma túnica branca, tornou-se uma lenda na cidade do Rio de Janeiro.
"Gentileza gera gentileza" é a sua frase mais conhecida.
Este pode ser o caso de Harold Camping, líder de um ministério evangélico independente chamado Family Radio Worldwide, com sede na cidade de Oakland, Califórnia.
Ele leu o novo testamento, fez a sua interpretação e chegou à conclusão de que Jesus está chegando - no que escrevo esta crônica - daqui a quatro dias.
Sob a sua orientação foram espalhados milhares de outdoors pelas estradas do país, pôsteres em paradas de ônibus e postes.
E a mensagem é inequívoca: neste 21 de maio, seremos todos réus.
Este será o dia do grande julgamento e, sabemos, é larga a porta do inferno.
Fiz as minhas contas e meu caso não tem solução.
Quatro dias é muito pouco para eu me redimir, me purificar ou recomeçar.
Tenho pecados demais em minha conta corrente.
Abusei do corpo - este templo a mim presenteado - e tive pensamentos impuros que não cabem na palma da mão.
Bebi, fumei, praguejei, comi além do que deveria, cobicei, tive momentos de vaidade e cólera.
Menti para salvar a pele e tenho no currículo inúmeras mentirinhas comerciais.
Fiz uma ou outra coisinha boa que podem amenizar a minha pena, mas tenho consciência de que as agravantes são maiores que as atenuantes. Afinal, a mão da justiça divina é pesada e justa.
Só me resta esperar a passagem destes próximos quatro dias tentando corrigir algumas coisas, procurando realizar o que não realizei nestes últimos 48 anos.
Quero conhecer a Andaluzia e escutar flamenco tomando um porre de cidra.
Quero ficar sem ar em Matchu-Pitchu.
Quero celebrar mais um campeonato brasileiro vestindo o azul do meu glorioso Cruzeiro Esporte Clube.
Quero uma casa no campo e aprender a tocar violão.
Quero andar sobre patins.
Quero dançar um tango no Caminito, em Buenos Aires.
Quero voltar a escrever poesia e publicar um livro.
Quero fazer uma dieta e emagrecer oito quilos.
Quero caber dentro de um terno.
Quero a oportunidade de falar aos congressistas de Washington, da necessidade de se aprovar uma lei de imigração com urgência urgentíssima.
Argumentarei por aqueles que não veem pai e mãe há muitos anos, porque sabem que se forem, não conseguirão voltar para prosseguir na labuta diária por um pedaço de pão.
Defenderei os que não conseguem trabalhar porque não podem conduzir livremente pelas ruas do país.
Pleitearei pelas famílias que ficaram divididas, rachadas ao meio por deportações.
Falarei do terror proveniente do medo das cada vez mais constantes batidas do Ice.
Falarei do medo maior que a vontade de ser de ser feliz, de cada um dos imigrantes indocumentados.
Falarei da voz que sopra ao meu ouvido – agora -, a menos de quatro dias antes do fim.
E é a mesma voz que murmura ao ouvido de milhões de pessoas, que merecem dignidade e liberdade, como um desígnio de Deus.



A Música Que Toca Sem Parar:
Gentileza, letra e música de Gonzaguinha.

Feito louco
Pelas ruas
Com sua fé
Gentileza
O profeta
E as palavras
Calmamente
Semeando
O amor
À vida
Aos humanos
Bichos
Plantas
Terra
Terra nossa mãe.

Nem tudo acontecido
De modo que se possa dizer
Nada presta
Nada presta
Nem todos derrotados
De modo que não de prá se fazer
Uma festa
Uma festa.

Encontrar
Perceber
Se olhar
Se entender
Se chegar
Se abraçar
E beijar
E amar
Sem medo
Insegurança
Medo do futuro
Sem medo
Solidão
Medo da mudança
Sem medo da vida
Sem medo medo
Das gentilezas
Do coração.

Feito louco pelas ruas...

22 comments:

Zélia Guardiano said...

Roberto, meu querido amigo
Tanto que esperei e torci pelo seu retorno e bem quando isso aconteceu minha internet estava péssima!
Só agora pude entrar aqui...
Mas valeu!
Estou aqui muito pensativa: vai que é verdade...Aaaaaaaf!!!
Minha lista tem 20 amos de pecados a mais que a sua...
Abraço bem grande!

Assis Freitas said...

quero crer que é exíguo o tempo da remissão, para ti e todos outros mortais, já que a hecatombe anunciada atinge a gregos, americanos e baianos. Eu por mim vou deitar rede em alguma varanda e ansiar por um por do sol maior que o girassol de Van Gogh, vou pitar o último e quem sabe saborear aquela mineira de muito gosto,


abraço ou até o dia 21

Fatima said...

"Quero celebrar mais um campeonato brasileiro vestindo o azul do meu glorioso Cruzeiro Esporte Clube."

Tirando esta parte desejo que todas as outras se realizem pq não acredito que o mundo acabe daqui a 4 dias.
Mas vou mudar a data do salão de beleza para sexta-feira, vai que acontece né? Tenho que ir pelo menos com as unhas feitas e a depilação em dia.
Bjs Roberto e vê se aparece.

Primeira Pessoa said...

zélia,
tenho certeza de que sua lista de atenuantes tem "cem anos"a mais do que a minha...rs

é tão bom vê-la aqui, entre os meus.
eu tava com saudades de você.

beijao do

r.

Primeira Pessoa said...

pois é, assis, nem zezé di camargo e luciano escapam, pois a chapa esquentará também para os goianos.

esperar numa rede depois de pitar unzinho? uai... como é que eu não pensei nisto antes? rs

beijao,

r.

Primeira Pessoa said...

fatima,
se o mundo não vai mesmo se acabar daqui a 4 dias, verei meu cruzeiro ser campeo brasileiro novamente, sim.
tocar violao, andar de patins e dançar tango, acho meio difícil.
e se ja fico sem ar aqui em baixo, imagina em matchu-pichu?

e, sim, faça cabelo, ponha-se bonita.
saia com seu amado no final de semana e barbarize.

ce ainda tem muito pecado pela frente...rs

voce, e todos nós.

abração do

roberto.

ps: e se eu estiver enganado e o trem foder todo em quatro dias, saiba-me no inferno...rs

LHÚ WEISS said...

Ah,não! o mundo não pode acabar daqui 3 dias, porque pelo visto acho que agora o profeta, será você! Com tantas coisas boas para fazer!! rsrs
Mas lembre-se amigo, tanto aqui em Terra como em outra dimensão, tudo pode e deve ser feito. o corpo espiritual, vive lá e cá...então se o mundo acabar, outros mundos te levarão a fazer muitas e tantas coisas boas...ou ruins, depende de você, de nós...
Mas nessa história toda, o que mais adorei foi : "Quero fazer uma dieta e emagrecer oito quilos.
Quero caber dentro de um terno"...
Achei que isso era só coisa de mulheres! rsrs...Homens...sempre surpreendem!!
Abraços
Lhú Weiss

Paulo Jorge Dumaresq said...

Poxa, Bob, logo agora que quero entrar para um seminário o mundo vai acabar.
Assim é lasca.
Também será uma sacanagem não ter lhe conhecido pessoalmente para conversarmos sobre os pecados comuns a nós "filhos da pauta".
Bom, fique certo de uma coisa: dia 21 será bom pra xereca.
Cara, texto primoroso com a sua marca indelével.
Agora, irei para a rua beber a tempestade.
Abração procê diretamente da Praia dos Artistas.

Primeira Pessoa said...

pô, paulo poeta.... logo agora? rs
ô, se esse trem acaba mesmo, a gente vai se encontrar na "porta larga"...rs

abraçao desse seu amigo das geraes, o

roberto.

Primeira Pessoa said...

Lhu,
tudo o que sei é que quanto mais eu vivo, menos eu sei.
e, to como aquele argentino que afirmou que nao acreditava em bruxas, mas que sabia que elas existiam, sim elas existiam...

isso aqui ta doido demais...rs

abraçao do

r.

Rejane said...

Que bonito isso meu amigo...adorei.
bjs

MIRZE said...

Roberto!

É bom o mundo acabar. Ninguém vai sentir saudade um do outro. Mas desde o tempo do meu querido amigo de rua, o Profeta Gentileza, que dizem isso.
Depois passou uma novela que falava: DOMINUS TECUM SPIRITUTU< PASSAS DE 1000, NÂO PASSAS DE 2000. Eu ia dormir com medo. Mas depois, agora qualquer tsunamizinha é o fim do mundo.

O mundo não vai acabar, Espero que melhore.

Beijos, mano!

Mirze

Tania regina Contreiras said...

Cheguei aqui antes que o mundo se acabe: bem em tempo de te ler, que bom!

Atraem-me essas figuras como Gentileza...A Mulher de Roxo, que me atraía tanto nas ruas de Salvador...Há poucos dias postei sobre Arthur Bispo do Rosário, outro maravilhoso louco-gênio.

Bom te ver aqui escrevendo. Eu ainda não consegui voltar ao Roxo. Mas, enfim...quem sabe uma hora dessas...
Beijo,

Primeira Pessoa said...

taninha,
tem muito de pureza na loucura, já percebeu?
achei genial a sua postagem sobre arthur bispo do rosário... degustei mesmo.

por mais disparate que possa parecer, a loucura, às vezes, simplifica o viver.

alegria tamanha, te rever por aqui.

beijão,

r.

Jorge Pimenta said...

acabo de chegar e não me dei conta de que o mundo já acabou. estou pior do que tu, querido amigo, que pressionado pela não complacência divina, sempre elencaste o rol de afazeres espirituais com passaporte para a salvação. eu? continuo um mísero mortal, castigado por não fazer nem planear a salvação. acho que, com uma cervejinha na mão e de cigarro no lábio, enquanto degusto o belo do tremoço, vou jurar a mim mesmo avançar sem esperar apelos obscuros do além. :)
abraço com saudades!
p.s. da lista a elaborar, consta o próximo campeonato nacional de futebol, mas com a troca do azul pelo encarnado. não, não é do flamengo; é do glorioso benfica :)

Vais said...

Saudações, Roberto,
êta moço que o troço ainda táqui, o troço: o mundo, nós e tudo quanto há.
sabe andei dando umas passadas de olhos pelo google pra saber desta história e li que ontem foi o início do fim e que 21 de outubro será o fim mesmo.
fico entre o riso e a putice, cambada de gente irresponsável e rasjkdjokja~d sdkjzlidfjz qpowipot,nahpxly.,couadhu

mas enquanto isso vamo indo
quem sabe não rolará os patins?

beijo prati e tudo de bom

Primeira Pessoa said...

jorgíssimo,
não existe salvação para perdidos como eu. (como tu?)
nasce-se condenado à vaga garantida numa "vida". e, vida, sim, é céu e inferno. e já visitei os dois lugares.



não, o mundo não acabou.
ou acabou e ainda não me dei conta?
rs

beijo grande do

roberto.

Primeira Pessoa said...

vais,
a religião é a maior invençao do huomem. pacifica, na maioria das vezes. às vezes, tem efeito contrário.

e faz um montão de maluquinhos como estes, que ficam anunciando o fim de algo que já acabou faz um tempo.

beijão do

r.

Primeira Pessoa said...

rejane,
alegra-me que tenha gostado.

este é o meu salário: agradar a alguém.

bom te ver por aqui. bom te ler.

abração do

roberto.

Primeira Pessoa said...

mirze,
o mundo é ruim, mas é bom.
ah, eu sentiria saudade de tanta gente. e sei que do outro lado não deve ter pão com linguiça, nem cervejota gelada.

ah, aqui tá ruim, mas tá bom.

fiquemos quietinhos...rs

beijao do

r.

jader resende said...

Um pouco tarde, ainda bem que não acabou, né?
Belíssimo texto sobre a força e determinação em torno de algo bom.
Gosto de sua exposição.
Um grande abraço

Primeira Pessoa said...

respondi seu comentario na outra cronica, rs...
devo ter bebido, jader... rs

certamente, devo ter bebido...


seja bem vindo a este cantinho.

abração.


r.