Thursday, December 22, 2011

Porque Hoje é Quinta-feira

.
















Acordei no horário de sempre, preparei café e parece que algo está acontecendo à minha volta. Tem sempre alguma coisa acontecendo, não é mesmo?
Mas hoje é quinta-feira e nada de importante - ou maior - acontece nas quintas-feiras.
Roberto Drummond escreveu que este é o dia mais neutro da semana.
Tão neutro, que poderia ser riscado do calendário e ninguém daria por sua falta.
Ninguém presta atenção nas coisas, às quintas-feiras.
Ninguém faz vigília.
Ninguém fica de prontidão.
Ninguém dá plantão.
É o dia propício para o crime perfeito ou para a fuga do inferno, porque ninguém estará atento.
Ninguém nasce, ninguem morre numa quinta.
Ninguém adoece, ninguém se cura.
A dor fica dormente.
A alegria anestesia-se.
E a felicidade se exila num outro código postal.
É quando as cartas importantes extraviam ou são entregues em endereço errado.
Perceberam que nenhum feriado cai numa quinta?
E ela chega sempre um dia depois das cinzas do carnaval.
Chega sem alegoria, sem enredo, sem fantasia, nem samba no pé.
Não existem golpes de estado neste dia.
As rebeliões se aquietam.
Os motins dormem numa rede.
Não conheço uma única flor das quintas-feiras.
As árvores não farfalham, o vento não venta e o mar desencrespa.
O vulcão arrefece.
Não existem feiras, nas quintas.
O amor não se reconhece no espelho e o ódio abranda.
Ninguem se casa entre a quarta e a sexta.
A areia movediça se firma enquanto o luar também clareia a lama.
E ninguém é engolido.
Ninguém vomita.
Ninguém tem taquicardia.
( o coração mente quietudes).
E, aí, é seguro dizer que ninguém se entope de barbitúricos.
Ninguém dança um bolero. Ninguém rodopia no salão.
Ninguém vende a salvação. Ninguém se salva.
(Até mesmo porque ninguém se salvará).
Ninguém sabe da missa um quinto, na quinta, posto que não existe missa neste dia.
Ninguém canta, ninguém ora, ninguém chora as suas amargas pitangas.
Isto tudo, porque, nas quintas-feiras, Deus e o diabo descansam dentro da gente.
E a gente nem percebe, porque nas quintas-feiras as coisas se desapercebem de nós.



A música qeu Toca Sem Parar:
porque esta canção nunca toca às quintas-feiras, Alguém Cantando, Caetano Veloso e Nicinha... Alguém Cantando.

34 comments:

Aleatoriamente said...

Amigo,esta mensagem: estou mandando repetida, para todos os meus amigos queridos, que moram no meu carinho e coração.

Ele está às portas, e com ele a chegada de mais um ano que se inicia.
Tempo de meditar, sobre o real significado desta data.
Sobre como nos portamos, ou no que podemos melhorar.
E desta Forma seguimos sempre buscando a aprender mais e mais.
O Natal é uma comemoração de amor e paz.
Então embora se personalize o natal da maneira que se queira entender.
O principal sentido do Natal é Cristo.

******************************************
Desejo a você e seus familiares, esse Natal que eu acredito.
Obrigada por sua presença em minha vida, sua amizade, foi um presente de Deus a mim.
Feliz Natal!

LHÚ WEISS said...

Gostaria que Deus e o Diabo, descansassem quase sempre, assim as pessoas teriam motivos de sobra para não colocarem culpas ou merecimentos em nenhum dos dois. Mas ainda somos humanos e temos muito que aprender, mesmo que seja em uma segunda-feira ou quinta-feira.
Passei para desejar-te um Feliz Natal e espero continuar lendo e relendo muito do que sempre vejo por aqui: Qualidade!
Feliz Natal
Lhú Weiss

Dellone said...

Parabéns! Parabéns ! Parabéns!
...
Teu blog é genial!
Seguindo!

quando puder, visite-me
--> silenceshadows.blogspot.com

desde já lhe desejo BOAS FESTAS
e um FELIZ ANO NOVO!

Até breve!

Jorge Pimenta said...

é justamente nos dias triviais, aqueles em que nada acontece porque tudo acontece de modo igual para todos, a toda a hora e em todos os lugares, que as coisas especiais sucedem. por exemplo, chegaste ao porto numa quinta-feira. dia banal... chuvoso como todos os dias de cada novembro... frio nos ossos... mas a luz, ainda que lívida, anunciava todos os dias da semana e todas as semanas do mês.
um abraço de quinta-feira procê, querido amigo!
feliz natal para ti e toda a família e milhões de amigos, robertílimo de uma jersey de lábios pintados de branco, por certo!

Tania regina Contreiras said...

Eu gosto da quinta, Beto...Talvez porque seja um dia neutro mesmo, nem sei. Talvez porque seja regido por Júpiter...sei lá! Gosto da quinta. Sinto-me na quinta invisível. Vendo sem ver...rs
E a crônica: uma delícia!
Beijos,

Andrea de Godoy Neto said...

A crônica é maravilhosa...é poesia de quinta-feira.

eu gosto das quintas-feiras, muitas coisas me acontecem nas quintas-feiras, inclusive o nada. Como é um dia banal, tudo pode e nada dele se espera, assim, é difícil alguém se decepcionar com uma quinta-feira.

abraço pra ti!

Assis Freitas said...

caro Beto, ontem me colocaram numa sinuca: porque a sexta-feira é tão perto da segunda-feira e a segunda-feira tão distante da sexta-feira. mas ainda bem que tu inventaste umas quintas,



abração

Primeira Pessoa said...

zé de assis,
pergunta difícil, numa sexta-feira, antevéspera de natal, num é "val" não...

beijãom

r.

Primeira Pessoa said...

andrea,
quinta-feira é um dia doido demais...
vou até perguntar pros meus pais se nasci numa quinta-feira... aliás, acho que tem um jeito de descobrir aqui mesmo na internet...

beijão do

r.

Primeira Pessoa said...

quinta, taninha, me deu essa crônica aqui.
acho que é porque, no tempo em que trabalhava em restaurantes, eu folgava na quinta... e, nas quintas-feiras, posto uma bobagenzinha na tertulia pão de queijo.

minhas quintas sempre foram invisíveis.

beijão,
r.

Linda Simões said...

Roberto,

Nem quinta nem sexta.Hoje já é sábado 24 de dezembro e venho aqui desejar Boas festas!

Com um beijinho,

Linda Simões

dade amorim said...

Seu texto é bom demais, Roberto.
E espero que o Natal também tenha sido.

Abraço.

Primeira Pessoa said...

dade,
sua generosidade, sim... essa é da melhor...

e o natal foi bom, apesar da distância do brasil e de pessoas que se quer bem.

é tão bom te ver por aqui.

beijão do

r.

Primeira Pessoa said...

linda,
cê andou sumida. por pouco eu não colocava e atropa na rua, procurando por você.

bom demais te receber novamente.

abração do

roberto.

Primeira Pessoa said...

jorgíssimo,
nos vimos pela primeira vez numa quinta-feira, o que faz deste dia um dia mais que especial pra mim.

lembra que fomos jantar lá mesmo "ao pé do hotel", no zé de braga que não era de braga?... e a comida foi feita por uma brasileira... mulher do zé...

como é mesmo o nome daquele vinho honesto que bebemos mais de uma vez? aliás, falando em vinho, o celestino, tripeiro que possui um café ao lado do jornal, deu-me de presente natalino uma garrafa de sandeman, reserva... ainda não abri a garrafa, mas fiquei lembrando de nós dois em dona Helena, quase todas as noites, naquela improvável "prova de porto"....

jorge, pudesse eu, hoje, iria ao porto te ver. tem algum show dos trovante no horizonte? rs


abração saudoso do seu irmão mineiro, o

roberto.

Primeira Pessoa said...

dellone,
faça-se em casa. visitarei você. tenha a certeza disto.

abração do

roberto.

Primeira Pessoa said...

lhu,
seu comentário fpi um presente de natal antecipado.
aliás, sua presença entre os meus é presente que recebo no meu dia-a-dia.

abração do

roberto.

Primeira Pessoa said...

fernanda,
perdoe-me pela resposta um tanto quanto tardia.
mas peço que no ano novo possamos estar mais próximos.

grande abraço do

roberto.

Jorge Pimenta said...

amigão,
esteva é o vinho que bebeste por mais que uma vez comigo no porto; é do douro, pois claro, e provamo-lo, primeiro, no zé de braga (que não era de braga), tendo repetido o ritual no dom tonho, do rui veloso (que nunca lá tem o rui veloso :)). se me lembro? sim, claro, e não apenas da d. helena e das provas de vinhos, mas também das horas e horas de boa conversa (em português, inglês, polaco...) que por lá trocámos. não, não precisamos dos trovante para repetir a dose; até porque não tenciono esperar pela reunião dos 50 anos :)
um abração deste teu amigo-irmão que é de braga mas não do braga (e sim do benfica) :)

Primeira Pessoa said...

sim,
jorgíssimo: ESTEVA. vinho honesto.
vou ver se tem por aqui.
no dia a dia, bebemos bastantinho os correntes das marcas periquita, duas quintas, esporão e o eugenio almeida (que so chamo de eugénio andrade... rs)... e é, peloa semelhança nas iniciais, o meu favorito...

como esquecer tudo, jorgíssimo? no outro dia a raquel falou de voltarmos ao dom tonho. e voltaremos. e desta vez eu roubo a barcaça de palha...rs

outra pergunta: aquele primeiro portinho da prova, branco, que tem gosto meio "martinado"... como se chama, mesmo? (não é a lágrima, não é o ruby...)

ontem eu comentava com meu irmão as nossas caretas todas as vezes que tocavam o hino do braga, e transformavam a pedreira numa espécie de "bailarico". ó, estão dizendo que pablo aymar vai pro cruzeiro. será???

abração do

roberto.

Índigo said...

Cuando nada pasa, cuando no sopla el viento, vengo aquí a leerte y me quedo vestida de música y de lírica serena; me cubren los hombros desnudos tus palabras y me acurruco entre sonidos y, así, reposada, serena, cierro los ojos y sueño con un buzón sin nombre... perdido en un oasis de sueños. Un abrazo arrebolado y añil.

MIRZE said...

LINDO, meu mano Roberto!

Pessoalmente, implico mesmo com as quintas feiras.

Mas passei só para te desejar um ANO NOVO DE PAZ. AMOR e textos assim que sacodem a gente.

Obrigada por tudo!

Beijos

Mirze

Ana (Ballet de Palavras) said...

Roberto,
O ano velhinho está a terminar e, o ano novinho está a principiar.

Um Ano Novo que desejo seja detentor de sentimentos aprazíveis e, vitalícios no lado esquerdo do seu peito – o coração. Semelhantemente, desejo que os seus sonhos e, ideais sejam doces concretizações e, ternas rememorações.

Um laço enovelado de admiração e, carinho.

Ana

Sílc said...

"Não conheço uma única flor das quintas-feiras." A minha Flor Tulipa, Priscila nasceu numa linda quinta-feira, 12/10. E, eu também em 08/10. Foi uma quinta feliz para meus Pais e nem preciso dizer como me senti com a minha filhota nos braços.
Como é bom te ler meu amigo querido! Obrigada.
Com carinho,
Sílvia

J Araújo said...

Acredito, ainda, na força do perdão ,da gratidão e do amor.
Tambem sei que somos todos irmãos.
Uma parte de min aínda teima em agir de modo diferente de tudo aquilo que acredito
Mas eu não desisto, prosseguirei ...
Ano novo ,novos votos e metas
bj !


Força !!!! só mais um pouquinho... não para.... vamos conseguir...

Luciana Marinho said...

porque hoje é o último dia do ano :) vim dizer o quanto foi bacana ter esta Casa como lugar de diálogo e de encontro com a poesia, em um 2011 de correria e exaustão.

uma passagem de ano bem acolhedora para você, roberto!

abraço fraterno!

Tania regina Contreiras said...

Beto, passando para desejar um novo ano pra ti e para os teus repleto de alegrias e encontros e assombros e encantos. E agradecer pelo teu carinho e amizade.
Beijos,

Primeira Pessoa said...

taninha,
2012 chegou trazendo a certeza que eu já tinha, desde o início.

estamos juntos. seguimos juntos.
sina bonita, a nossa.

beijão do

roberto.

Primeira Pessoa said...

lu,
e porque hoje já é o o segundo dia do ano novo e eu começo, aos pouquinhos a ficar em dia com os amigos, os afetos, os compromissos e com a vida...

e porque você sempre foi, pra mim, fonte de alegria, palavras benfazejas (escolhidas - flores colhidas - a dedo)...

meu bem-querer.


beijão do

r.

Primeira Pessoa said...

J Araújo,
belas palavras. Sim, já viramos mais uma página. E assim se escreve o livro de uma vida.

seja mais que bem-vindo.

abração do

roberto.

Primeira Pessoa said...

sílvia,
não tenho nada contra as quintas-feiras. acho que é apenas isto, literatura barata, coisa de quem não tem nada melhor pra escrevinhar...rs

se bobear, também eu devo ter nascido numa quinta. vou perguntar à minha mãe.

grande abraço do

roberto.

Primeira Pessoa said...

ana,
com os devidos pedidos de desculpas por só estar respondendo agora ao seu comentário.
sim, claro... bem-vindo seja o novíssimo ano novo.
estou bastante animado.

desejo-lhe tudo o que de bom houver nessa vida.

abração do

roberto.

Primeira Pessoa said...

mirze,
esse ano quero implicar menos com a pobre da quinta-feira. e arrumas coisas boas pra fazer neste dia.

retribuo o afeto.

você, que me é da prateleira mais alta.


beijão,

r.

Primeira Pessoa said...

indigo,
e que o ano novo devolva a cor que nos embala os nossos sonhos.

afinal, o azul é a cor mais azul que existe, não é mesmo?

afeição do

roberto.