Tuesday, September 25, 2012

Porque me deu uma saudade feladaputa de escutar Lula Cortes

Dos Inimigos
(Lula Cortes)



Dos inimigos
Temos medo ou revolta
De quem nos ama
Temos todo coração
Dos que se perdem
Temos pena ou remorso
Dos que se encontram
Vemos a satisfação
Dos que se negam
Vemos marcas no seu rosto
De quem não ama
Como é triste o seu viver
De quem não vê
Vejo a falta que ele sente
Inutilmente
Nós sentimos o seu sofrer
Do acusado
Já se sente a solidão
De quem não pensa
Vejo gestos tão confusos
De quem não ama
Como é triste o seu viver
De quem não vê
Vejo a falta que ele sente
Inutilmente
Nós sentimos o seu sofrer


* Essa vai pro Zé de Assis, meu broda.


6 comments:

Tania regina Contreiras said...

De quem não ama, como é triste o viver. Mas tu não sabe disso, que teu coração transborda de amor.
Beijos, Beto

Kellen Bittencourt said...

Olá amigo, interessante o poema e o vídeo com a voz recitando-o, não conheço mas achei bem atual, tenho pena do viver das pessoas que não amam! abraçosss

LauraAlberto said...

vou roubar

beijo

Primeira Pessoa said...

lula cortes foi um dos grandes injustiçados da MPB.
morreu recentemente, no recife.
mas já era eterno, mana.

Primeira Pessoa said...

kellen,
lula cortes era um grande artista do brasil.
deixou obra e saudades.

Primeira Pessoa said...

é seu, laura alberto.
lula cortes ficaria feliz.