Sunday, December 16, 2012

Para os curumins da escola Sandy Hook, em Newtown-CT


Beija-flor me chamou: olha
Lua branca chegou na hora
O Beija-Mar me deu prova:
Uma estrela bem nova
Na luminária da mata
Força que vem e renova


Beija-Flor de amor me leva
Como o vento levou a folha
Minha Mamãe soberana
Minha Floresta de jóia
Tu que dás brilho na sombra
Brilhas também lá na praia


Beija-Flor me mandou embora
Trabalhar e abrir os olhos
Estrela d'Água me molha
Tudo que ama e chora
Some na curva do rio
Tudo é dentro e fora
Minha Floresta de jóia


Tem a água
tem a água
tem aquela imensidão
tem sombra da Floresta
tem a luz do coração
Bem-querer!!!


* Essa canção é o nome de um curumim do povo Kampa e é dedicada também a todos os curumins de todas as raças do mundo

28 comments:

Cris de Souza said...

Tocante! Um coral de curumins em voz de querubim...

Um abraço, Roberto.

Notinha: gostei da tua visita.

Luciana Marinho said...

há algum tempo vamos, aqui no brasil, nos arrastando e pisoteando nossa humanidade com o tratamento (e abandono) dado aos índios kaiowá. vi imagens das crianças da tribo.. lastimável.

todos esses acontecimentos gritam o quanto estamos nos desintegrando.

beijos, querido.

Índigo said...

Fuerza que viene y renueva... tan hermoso. Abrazo grande, Roberto.

Tania regina Contreiras said...

Agradeço pela parte que me cabe! rs
Beijos,

Janice Adja said...

Esta música é linda.
Beijos!!!

lili Rebuá said...


Muito bacana o seu blog,parabéns!!!

Boas festas e um feliz 2013!

Bandys said...

Oi,
Dá um nó na garganta, vazio no peito
mãos vazias, nuas que andam nas ruas
sem encontrar....Nó na garganta..

Linda a musica de Milton. Só basta pedir piedade Senhor piedade Vamos pedir piedade
Pois há um incêndio sob a chuva rala
Somos iguais em desgraça
Vamos cantar o blues da piedade (Cazuza)

Uma semana de muita luz e paz para voce.

Beijos

Tatiana said...

Este mundo tá o avesso do avesso, Roberto! Começando aí por cima. Quem explica isso? Quem entende? Na falta de alguma mínima razão, tua música é uma sensível homenagem.

Anderson Lopes said...

Bela homenagem
Que Deus proteja todos os curumins!

Assis Freitas said...

que tristeza, broda, tristeza

abração

Primeira Pessoa said...

zé de assis,
o mundo tá muito esquisito.
muito!

abração do

r.

Primeira Pessoa said...

que Deus os proteja, Anderson.
e nos proteja também.

o dragão da maldade anda à solta. é preciso ter olhos na nuca.

seja bem vindo ao primeira pessoa.

abração do

r.

Primeira Pessoa said...

tatiana,
eu, que nunca entendi muito, cada vez entendo menos.

a necessidade de atenção - que sempre foi e será uma doença - está fomentando carniceiros.

precisamos curá-la.
precisamos pesquisar a cura para a necessidade de atenção.
é preciso estarmos atentos à necessidade de atenção.

tá foda.

abração do

r.

Primeira Pessoa said...

obrigado, lili.
seja bem vinda.
retribuo os votos de boas festas e lhe desejo um 2013 supimpa.

abração do

r.

Primeira Pessoa said...

fico feliz que tenha gostado, janice.
senti sua falta entre os meus nas últimas postagens.

abração do

r.

Primeira Pessoa said...

taninha,
minha amiga mais que querida,
faça uso e gaudio de todas as partes que cabem...rs

beijão do broda,

r.

Primeira Pessoa said...

indigo,
milton nascimento é uma das vozews mais belas que Deus criou.

onde milton nascimento canta, brota o encanto.

abração do

r.

Primeira Pessoa said...

lu,
vamos nos esfarelando como uma bora humana.
o que está acontecendo com a nossa raça?

olhjo no espelho e não gosto do que vejo.
que eu melhore em 2013.
ainda temos tempos de semear pessoas melhores, começando por nós próprios.

o homem brotando do homem.

beijo grande,

r.


Primeira Pessoa said...

cris,
fico duplamente feliz.
primeiro, pelo presente da presença,
segundo, por ter gostado da canção de milton.

abraço grande do

r.

Kellen Bittencourt said...

Que linda homenagem amigo, que os anjos do céu recebam todos esses anjos e que Deus conforte essas famílias! Abraçoss

mary.yamin said...

Beto... linda canção para lenbrar a vida das crianças...e o sentimento dessa tragédia de carniceiros... Fico me perguntando: Quanto ódio o ser humano, esses franco atiradores e serial killers, tem dentro de si,,,Como ações planejadas explodem como dinamites, geralmente pessoas introvertidas e sistemáticas,,, Estou chocada e envio a minha solidariedade aos pais e familiares..Beijo ... como sempre , ocê mais sensível que pele arrepiada quando passa o giz na lousa..!

Bruna Wanderley said...

uma graça o poema, assim como o resto do blog. Gostei demais.

Primeira Pessoa said...

bandys,
pensei que tinha respondido seu comentário e peço imensas desculpas.
e, sim, claro, vamos pedir piedade.
afinal, até a maldade alheia parece moldada pelas nossas mãos.

temos que aprender a cuidar.

beijào,
r.

Primeira Pessoa said...

bruna,
ja percebeu que letra de canção e poesia, quase nunca são a mesma coisa?
esta é as duas coisas, de uma forma singela. e a melodia é de uma doçura inocente difícil de se achar.


seja bem vinda!

abração do

r.

Primeira Pessoa said...

mariângela,
amanhã vou postar uma cronica falando disto. e da minha dificuldade de entender o nosso papel.
e vou "samplear" uma frase deste seu comentário.

beijão,

r.

Primeira Pessoa said...

pois é kellen,
fico olhando a foto destas crianças e me perguntando: o que lhes reservaria o futuro?

e dá um nó.

abraço grande do roberto.

eurico portugal said...

engulo em seco, uma vez, e outra e muitas e tantas... e abraço-te neste silêncio sentido, querido amigo!

Primeira Pessoa said...

engulo seco e cuspo fogo.

é difícil ter compostura, euriquíssimo.
às vezes, é.


abração,


r.