Tuesday, December 1, 2009















Os pássaros nascem na ponta das árvores
As árvores que eu vejo em vez de fruto dão pássaros
Os pássaros são o fruto mais vivo das árvores
Os pássaros começam onde as árvores acabam
Os pássaros fazem cantar as árvores
Ao chegar aos pássaros as árvores engrossam movimentam-se
deixam o reino vegetal para passar a pertencer ao reino animal
Como pássaros poisam as folhas na terra
quando o outono desce veladamente sobre os campos
Gostaria de dizer que os pássaros emanam das árvores
mas deixo essa forma de dizer ao romancista
é complicada e não se dá bem na poesia
não foi ainda isolada da filosofia
Eu amo as árvores principalmente as que dão pássaros
Quem é que lá os pendura nos ramos?
De quem é a mão a inúmera mão?
Eu passo e muda-se-me o coração

Ruy Belo

*
Foto: Alfred Hitchcock, divulgando "Pássaros"

6 comments:

Magnolia said...

Lindo...Um dos meus poetas...

Primeira Pessoa said...

Gosto muito das coisas dele.
Aliás, os poetas portugueses são muito bons.
Gosto cada vez mais.
Grande abraço do
Roberto.

Babi said...

Lindo poema... também gosto das árvores que dão pássaros...rsrs... gostei muito do seu blog!
Abraços!

Primeira Pessoa said...

babi,
muitíssimo grato pela visita ao meu cantinho.
volte sempre. é uma alegria tê-la entre os meus.
amizade do
roberto.

Anonymous said...

Não sei um dia mas alguma coisa me doía
ou talvez não doesse
mas havia fosse o que fosse
Era isso sentia
a grande falta de uma árvore
E pensei plantar em seguida
uma árvore na minha vida
Uma árvore ouvida sempre que me sentisse só.

Ruy Belo

Aprecio a beleza das árvores. Das que dão frutos, das que dão flores, das que dão poesias e das que dão pássaros.

Rute Braz.

Primeira Pessoa said...

Rute,
aprecio quem aprecia.
Aprecio você, que tem sido minha leitora desde priscas eras e é uma pessoa que entende muito de poesia.
Entende e sente.
Costumo dizer que a vida sem poesia não tem a menor graça.
Poeta tem olhar de Photoshop, ja ouviu dizer isto?
O olhar poético embeleza o mundo.
Filosofando, com licença poética, adiciono: a beleza não está nos olhos. Ela está no no olhar.
Olhares bonitos no seu dia.
Abração do
Roberto.