Monday, March 1, 2010

A Música Que Toca Sem Parar

.

















Olhos Profundos



(Renato Teixeira)


Feito um menino que permite ao coração
Sair correndo sem destino ou direção
Que vire vento e sopre feito um furacão
Que nesse fogo por amor eu ponho a mão
E até permito as cantorias da paixão

O velho barco toda vez que vê o mar
Fica confuso, com vontade de zarpar
E ver o mar às vezes bem que é preciso
Pra ter certeza de ainda estar-se vivo
Mesmo que o casco esteja velho e corroído

Como uma estrada que vai dar não sei aonde
Por meu destino o coração é quem responde
Braços abertos pra se ver a luz do peito
Com grande amor que seja puro amor refeito
Olhos profundos não me olhem desse jeito


A Quem Interessar Possa:

Renato Teixeira de Oliveira (Santos, 20 de maio de 1945) é um compositor e cantor brasileiro.

É autor de conhecidas canções, como Romaria (grande sucesso na gravação de Elis Regina), Tocando em frente (em parceria com Almir Sater, gravada também por Maria Bethânia), Dadá Maria (em dueto com Gal Costa) e Frete (tema de abertura do seriado Carga Pesada, da Rede Globo, além de Amanheceu, entre outros.

Em 1990, apresentou o programa Tom Brasileiro na Rede Record, onde além de cantar, apresentava artistas que valorizavam a música nacional.

Recentemente, Renato Teixeira compôs a música Rapaz caipira, como crítica à atual música sertaneja de consumo, fazendo renascer a expressão música caipira. É um defensor aberto da música de raiz, caipira, que ainda sobrevive apesar dos desvios da música sertaneja.

Fonte: Wikipédia

26 comments:

Mai said...

Tocando em Frente e Calix Bento - sempre - me fazem 'chover'. Tem sido bom rever por aqui, um pouco do que temos de melhor.
Gosto, inclusive, do timbre de voz do Renato.

abraços e boa semana!

Primeira Pessoa said...

mai,
eu gosto da versão de calix bento com renato (e pena branco e xavantinho)... mas gosto mais com tavinho moura (milton nascimento vai ficar bravo de ler isso aqui), que fez a recolha popular...

tocando em frente e romaria são de renato teixeira e isso é incrível, né?

sou suspeito de falr. acho ele fantástico...
abração do

roberto.

Bernardo said...

Caro Roberto

Vim visitar seu Blog em retribuição à sua participação no meu (Quintana Eterno) e qual não foi minha surpresa ao deparar logo com Olhos Profundos de Renato Teixeira por quem nutro grande admiração.
Um abraço
Bernardo

líria porto said...

renato teixeira - esse tipo é dos meus! tenho alguns discos, tudo que ele faz musicalmente é bonito!

des_carri_lamento - é mesmo uma palavra linda!

e tu, baby, manténs o mineirez genuíno dos amantes! a tua frase sobre o assunto é belíssima!

besos

Magnolia said...

Não conhecia mas gostei muito...
Bj

Primeira Pessoa said...

bernardo,
sua homenagem a quintana é, muito mais que um atestado de amor, um ato de civismo.
tenho uma miniatura de mario quintana em meu escritorio. às vezes converso com ele (ela, a miniatura). sou meio doido, né? (rs)

aliás, caso você se interesse, pode adquirir uma cópia desse Quintana com o zé andrade, que faz uns bonequinhos lindos, com personagens brasileiros (e alguns gringos: saramago, pessoa, picasso, monet, woody allen... uma meia dúzia deles...).
quintana tá lá, de azul. junto com drummond, jorge amado, caymmy, noel rosa, tom jobim, cartola... putz... uma constelação... um cardume...

o site do artista é www.zeandrade.com

vc quererá mais que quintana.

abração do
roberto.

Primeira Pessoa said...

qual era mesmo a frase?

parece que bebo...rs

boa terça,lírica.

beijão meu, procê.

Primeira Pessoa said...

magnólia,
renato teixeira escreveu, entre muitas outras cançoes lindíssimas, Tocando Em Frente (que a bethania gravou... sei que você adora maria bethânia... acertei?) e Romaria, um dos maiores sucessos de Ellis Regina, a maior cantora brasileira de todos os tempos.

beijão do roberto.

Magnolia said...

Adoro a Bethania... e Elis então nem te falo o quanto gosto....
Por isso andamos por aqui a trocar musicas por poemas...poemas por poemas...
Bj

Primeira Pessoa said...

magnólia,
e assim vamos compartilhando, trocando...
isso é bom...
generosa-mente...

esse tipo de escambo é o melhor que existe.

abração!

Juliana Vinagre said...

Érre,

Adoro Renato Teixeira. Acho sinceramente que faltou à Música Brasileira dar-lhe o devido valor.
A letra de Tocando em Frente é linda, traz uma mensagem pura, otimista...
E ficou danada de bonita na melodia do Almir. É dessas músicas pra se ouvir em dias cinzas, pra fazer crescer na gente a esperança em dias melhores, né não?

"Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz"

O melhor de tudo é que, pelo que já ouvi por aí, além de bom com palavras e melodias, Renato é uma figura maravilhosa, uma pessoa incrível.
Bom demais quando criatura é espelho do criador.

Beijão Érre! Deu vontade de ouvir Renato Teixeira... Vou ali...

Diubs

Primeira Pessoa said...

Diubs,
você é suspeita de falar do Almir... cê tem essa conexão matogrossense em sua vida...
mas, sim, concordo com você... renato teixeira nunca teve um bom "marketing" e, sinceramente, acho que ele fez muito bem.
ele deve estar beeeem tranquilo em sua vida...
uma hora te conto um lance que aconteceu aqui em nova york e tem a ver com ele... mas não pode ser "em aberto"...rs

bom te ler aqui.
vá lá escutar o renato.

beijão do
érre.

Mai said...

Não sei se tu conheces o blog do Saulo Nunes. É um jovem que pesquisa a música popular brasileira. Ele tem coisas belíssimas por lá, inclusive do Pena Branca e Xavantinho.

lá ele tem muita pesquisa e links prá download.
abraços

Primeira Pessoa said...

vou ao blog do saulo...
a propósito, lembrei-me de um lance... ha algumas semanas estávamos em bh, éramos um grupo animado, esperando o início de uma cantoria com algumas feras da música mineira.
antes mesmo do primeiro acorde o telefone do violeiro chico lobo tocou e, do outro lado da linha, a esposa de pena branca anunciava sua morte.
chico e a esposa ângela (empresária e grande amiga de pena branca... a quem ele sempre dizia que tinha idade pra ser sua filha, mas era como se fosse sua mãe) não tiveram clima pra continuar e partiram...

nós continuamos. e com alegria.
pena branca certamente não teria gostado se fosse de outra forma.

Mai said...

Pois é... Não fazia muito tempo eu havia assistido uma matéria com ele. O Saulo disponibilizou dois bons trabalhos na última semana. Quanto ao encontro ter continuado - foi perfeita a homenagem e sim ele deve ter gostado... Afinal fazer música é conjugar no infinito, todas as vozes numa só.
A Música atravessa o universo e É UM.
Grata, abraços.

Assis Freitas said...

Cabra bom esse Renato. Prá quem tem a nossa idade é bom lembrar o jingle da uStop, uma calça velha azul e desbotada, que ele compôs. Aliás, Renato e Zé Rodrix (já em outro plano) eram mestres na arte de música para comerciais, o chamado jingle. Não sei se o Renato ainda aceita essas encomendas.

P.s . Quanto a sua pergunta lá, se toco algum instrumento, devo informar que já tentei mas sou um desastre. Não tenho ouvido musical, pelo menos para reconhecer os dós e lás e solfejá-los. É uma das minhas grandes frustrações. Como diz a minha mãe: Deus não dá asa a cobra. rs,rs. Abraço deste desafinado.

Primeira Pessoa said...

ássis,
sá e guarabyra trabalharam muitos anos compondo jingles pra DPZ... tem um porradão de músicas de comerciais que o brasil canou, sem saber de onde (e de quem) vinha.
sou como você e não toco nenhum instrumento. entrei duas vezes na aula de violão (uma delas bem recentemente) e saí frustradíssimo com os professores que não sabiam tocar porra nenhuma e não sabiam ensinar (rs)...
mas me sei músico de espírito... de alma... renato braz me disse isso, que sou músico em essência... mas fiz umas letrinhas de músicas, duas delas ficaram boas (em parceria com kleiton e kledir)...
música é essencial pra minha vida. como rango. como o ar...

Primeira Pessoa said...

Mai,
concordo plenamente com você. só lamento que a indústria fonográfica brasileira nos obrigue a escutar tanta bobagem (em especial, os "rebolations" da vida... e cada ano eles fabricam pelo menos uma dúzia dessas porcarias)...
cresci escutando música boa.
e sei que os jovens do brasil não tem essa mesma benesse.

abração do
R.

Júlio Castellain said...

...
Eu gosto do Renato.
Abraço.
...

Primeira Pessoa said...

renato é fera, julio...
que bom que não estamos sozinhos....

abraços,
r.

Francisco de Sousa Vieira Filho said...

Por vezes me pergunto: por que muitos cantores/compositores [só pra citar - Cazuza, Renato Russo, etc] não são considerados [pelo mundo 'cult' da poesia - leia-se "ABL"] como sendo poetas?

Primeira Pessoa said...

francisco,
não entrarei no mérito se faziam boas ou más letras (eu particularmente gosto muito dos dois... adoro cazuza cantando... não tenho o mesmo apreço por RR... ele desafinava e tinha um timbre muito parecido com o de jerry adriani, cantor da jovem guarda)...

acho que música popular é poesia cantada.
letra de música, boa ou má, é poesia.

ponto final.
esse povo cheirando a naftalina da ABL (a maioria deles escreveu muito bem...)são parnasianos demais... retrógrados demais... o pessoal do movimento de 22 passou por tormento parecido.

mas a história evolui.
assim esperamos, né?

líria porto said...

tenho mil razões para jamais esquecer o dia da morte de pena branca - e por incrível que pareça, razões alegres, apesar da grande falta que ele faz!

(naquele dia eu me perdi - mas depois te encontrei! hahahhaaaaaa)

besos

besos

líria porto said...

essa é a tua frase:

"aquele que se muda pra um novo lugar e perde o sotaque de onde veio, é um ser que desbota"...


besos

Primeira Pessoa said...

lírica,
eis minha pergunta machista do dia:
o que vocês mulheres fizeram a Deus para nascerem, TODAS, desbussolizadas?
tem mulher que se perde entre o quarto e a cozinha...
da PRÓPRIA casa...

mas gostei do trocadilho.
que bom que nos encontramos, né?

ó, e o ivo faria encontrou meus documentos dentro do carro dele.

e ja combinei com o povo de fazermos nova farra em outubro.

e, esperamos, sem um daqueles telefonemas com noticias ruins.

beijão.

r.

Primeira Pessoa said...

uai, eu falei isso?
tem certeza de que cê não jogou umas azeitonas e um ovo triste em cima?

não?
ué... então vou registrar.

e não é das mais fracas, rs.
eu ja disse (e pratiquei) besteiras bem piores que esta.

beijão, lírica.